Small Cute Blue Gray Pointer Fernanda Lago ® : SPFW - Inverno 2014

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

SPFW - Inverno 2014

Bom diaaaaaaaaa....

Como todos devem estar sabendo, esse semana mais precisamente na segunda-feira 28/10/2013 teve inicio a SPFW que traz o que há de melhor para o Outono/Inverno de 2014.

#SQN
No domingo 27.10, aconteceu, na linha 2, verde, do metrô de São Paulo, o primeiro evento externo da 36ª edição do SPFW. O “Metrô na Moda”, como foi apelidado graças à hashtag #Metronamoda, consiste em um desfile gratuito e aberto ao público que passou por quatro estações: Vila Madalena, Ana Rosa, Alto do Ipiranga e Vila Prudente.
A estação Vila Madalena serviu como camarim e ponto de partida dos 40 modelos que, vestidos com looks que marcaram diversas edições do SPFW, desfilarão pelos espaços de convivência e trens do metrô em direção à Vila Prudente. A cantora Gigi Suleiman, vencedora do Movimento HotSpot, acompanhou  e cantou durante o percurso.
Além do desfile, o evento levou “estações de estilo”, áreas em que os passantes puderam escolher acessórios para, depois, serem retratados como verdadeiros modelos. As imagens foram veiculadas em televisões de plasma instaladas no metrô e no site oficial do SPFW.
Ótimo programa, o desfile certamente rendeu uma experiência diferente e de integração, além de lindas imagens e boas risadas.
*Isso foi apenas o começo!!!

Vamos saber um pouco mais do que rolou, o que esta rolando e o que ainda vai rolar no Parque Villa Lobos até o dia 01/11/2013 sexta-feira.

Primeiro dia 28/10/2013- Animale, Uma por Raquel Davidowicz, Tufi Duek e Osklen.

A carioca Animale, sob o camando de Priscilla Darolt, abriu a edição de inverno 2014 da SPFW trazendo para a passarela do evento a top americana Karlie Kloss, pela segunda vez consecutiva. 

Minutos antes do desfile da grife, o evento apresentou um vídeo emocionante em homenagem à estilista Clô Orozco, criadora da Huis Clos e falecida em março de 2013.

Para a estação, a coleção proposta pela Animale celebra o encontro de povos antigos da Grã Bretanha, como drundos e celtas com "tribos contemporâneas", como punks e góticos. Esse mix aparece nas peças, especialmente na estamparia, com referência a tatuagens antigas e mais atuais, sobre seda e couro.

A lã é a matéria-prima de destaque da temporada, e vem  pesada ou numa renda sutil, ao lado do couro, inclusive plissado, em peças com a calça com fragmentos de kilts na lateral do corpo. 

Já as formas, são levemente mais soltas e alfaiataria traz calças com boca de sino e é impecável. Nas cores, preto, caramelo, vermelho denso que puxa para o vinho e verde.









A Uma da disigner Raquel Davidowicz, trocou o tradicional casting de modelos por 24 bailarinos - 20 mulheres e 4 homens - da São Paulo Companhia de Dança, coreografados por Rafael Gomes. No desfile-apresentação, a grife mostrou uma coleção inspirada na dança, no cotidiano e no universo das ruas.

Assim, os tecidos da coleção primam por elasticidade e conforto, com veludo de seda ou strech, tule estampado, malha levinha ou que parece neoprene, conferindo fluidez ou movimento às roupas.



Já os shapes têm uma pegada oversized, com sobreposições, trazendo cintos que podem ser cachecóis acompanhados ainda de gorros. Nas cores, uma cartela enxuta: preto, cinza, azul e branco.
                                  

A África ganha uma leitura sofistica por meio do olhar de Eduardo Pombal, designer da Tufi Duek, que se inspirou nas imagens do artista  malinês Malick Sidibé, entre os ano 50 e 60.

Assim, a coleção da marca se destaca com peças longas que carregam estampas geométricas com referências a pinturas corporais.

A lã é a matéria-prima central, que se desdobra em diferentes pesos e texturas em vestidos, vestes, blusas e calças, enfim, por toda a bela alfaiataria. A seda também aparece, belíssima ao lado da ráfia em vestidos mais secos.

Alguns vestidos mais sensuais surgem mais curtos, com recortes no colo inspirados na indumentária ou joalheira africana, se contrapondo a amplas saias godês que são acompanhadas de blusas mais justas, de ar mais cinquentinha.


A estética contemporânea da Osklen, de Oskar Metsavaht, nesta temporada vem embalada pelos símbolos do universo do futebol.

Da imagem de uma fotografia da "galera da arquibancada", Oskar cria uma linda estampa colorida e de efeito visual impactante, que cobre vestes, saias, blusas e jaquetas.

Sedas recebem estampas  que remetem às redes, assim como os couros vazados. Já as texturas, concebidas por diferentes materiais, inclusive por lã, fazem alusão à grama do campo. Nas cores, vermelho, verde, preto, branco e amarelo. 
*Sem duvidas as inspirações mais diversas estão causando ao inesperado nessa semana de moda em São Paulo!

Segundo dia 29/10/2013- Alexandre Herchcovitch, Acquastudio, Fernanda Yamamoto, Vitorino Campos e Juliana Jabour.

Com um desfile sensível, Alexandre Herchcovitch abriu o segundo dia de desfiles da SPFW de inverno 2014. Apresentação  aconteceu dentro da cúpula do Theatro Municipal de São Paulo, sob o som do Quarteto de Cordas da Orquesta do Theatro.

A coleção do designer paulista parte do estudo de camisolas que se encontram com uma alfaiataria estruturada masculina, o que resultou em silhuetas que remetem ao início do século XIX, com detalhes em voil bordado, ao lado de outras mais rígidas e contemporâneas em lã mais pesada.

Na coleção, o estilista exerce também um jogo de contrapontos, cores claras e pasteis como rosa, bege e branco de encontro à magenta e preto, tecido levíssimos versus outros mais pesados e delicadeza de roupas vaporosas como camisas, regatas e vestidos diante de cardigãs, casaquetos e calças mais encorpadas, lindo!


Herchcovitch encerrou o desfile com três belíssimos vestidos de renda artesanal, em tons de pele, preto e branco, resultado da parceria entre ele e a estilista Martha Medeiros.



Em sua segunda apresentação no SPFW (a grife desfilava no Fashion Rio), a Aquacstudio, de Esther Bauman, mostra na passarela a linha mais sofisticada da marca, que tem como musa a diva alemã Marlene Dietrich.

A silhueta dos vestidos carrega um toque de austeridade dos anos 40 acompanhada por uma sensualidade densa: pelerines, capas e boleros acompanham as peças, inclusive confeccionados em tule transparente e com brilhos.

Lindos os vestidos em rosa antigo com estampas em formas de losango criadas a partir de trabalhos manuais, além de outros em lã com bordados de linhas em tons de vermelho. A série de vestidos pretos também se destaca pelo uso do tule bordado com linhas resinadas.



O inverno 2014 da designer Fernanda Yamamoto olha para os anos 50 de forma contemporânea, o que se traduz em shapes amplos, alongados e com cinturas marcadas, nos quais a saia godê é a grande vedete.

Além da silhueta, outro foco é o uso de cetim, tecido inédito nas coleções de Fernanda. A estamparia vem da arte desenvolvida junto a parceiros e aparece em flores que utilizaram técnica de lápis grafite, desenhos pretos de canetinhas e outros motivos oriundos de trabalhos em aquarela.

Nos materiais, Fernanda diversifica ao trazer a feminilidade em sobreposições de peças ora em looks de jacquard, ora em organza, crepe, seda e assim por diante. Nas cores, amarelo, preto, verde, vinho e vermelho.



O designer baiano Vitorino Campos volta a mostrar suas coleções em formato de desfile nesta temporada do SPFW, com roupas inspiradas em flores e em "tudo que nasce belo e morre". Inclusive em imagens do fotógrafo de moda Irving Penn, como a que traz um homem segurando uma flor.

As roupas fazem um contraponto entre o masculino e o feminino, o suave e o bruto e a leveza e o peso. A lã vem pesada em peças com estampa pied-de-poule e pied-de-coq em casacos, saias e calças. O algodão aparece leve na camisaria com detalhas de aplicações de cristais.

Pela primeira vez, o estilista usa uma imagem como estampa, além de aplicar como adorno incríveis flores de acetatos com miolos em cristais.



Nesta estação, a designer Juliana Jabour resgata uma antiga paixão e volta a trabalhar com o moletom, reafirmando sua ligação com o universo esportivo. Apesar disso, a estilista não abandonou o ar feminino que propõe em suas roupas, enfatizando ainda mais a sofisticação de suas criações.

As formas são amplas na parte de cima do corpo, acompanhadas de calças e saias curtas, e aparecem em malhas pesadas, com aplicação de foil (espécie de alumínio) remetendo a imagens gráficas e ao lado de outros materiais como couro matelassado ou tecidos metalizados.

Bonita também a série de vestidos longos e para a noite em materiais nobres, em preto e branco com jogo de listras ou de quadriculados. As peças mostram o amadurecimento de estilo de Juliana no lançamento da nova marca, a Gold, voltada para festas.
*Gente esta tudo magnificamente maravilhoso, que peninha durar apenas uma semana.
E ainda veremos muita coisa aqui e lá também.

Terceiro dia 29/10/2013- Fause Haten, Ellus, João Pimenta, Forum, Tritos e Cavalera. 

Quem abriu o terceiro dia de desfiles foi ninguém menos que o estilista Fause Haten.
Dando sequência à exposição na FAAP, onde mostrou seu processo de criação em um ateliê provisório montado no Museu de Arte Brasileira (MAB), o estilista Fause Haten apresentou sua coleção de inverno em plena Avenida Paulista. 

Bailarinos vestidos com turbantes e roupas douradas abriram a performance trazendo uma caixa de som do Conjunto Nacional até o outro lado da avenida, para onde as modelos se dirigiram e ficaram paradas enquanto o grupo apresentou uma coreografia. 

Inspirada nos movimentos da dança indiana, a “cosmic dance”, criada pelo ator e coreógrafo Thiago Amaral, da Cia Hiato, a apresentação empolgou fashionistas e transeuntes que passavam pelo local. 


A Ellus apresentou a coleção de Inverno 2014 na SPFW tendo como passarela os imponentes corredores do Salão Nobre do Theatro Municipal de São Paulo, desfilando roupas urbanas que trazem o universo das montanhas para um jeanswear sofisticado, ao som de 40 vozes do coral Prisma, de Hortolândia.Carol Trentini fez sua primeira aparição nas passarelas após o nascimento do filho Bento.

As texturas dos tecidos da alfaiataria ampla remetem ao efeito de neve, especialmente o tweed e as jaquetas e a cartela de cores vem embalada por tons mais escuros. Detalhes utilitários aparecem nos bolsos e nos acessórios.

Já o denim aparece em estado mais bruto e justo, ou ainda em leather denim na cor tabaco. Bacanas também as peças em jeans listradinho com aplicações de couro, numa proposta street cool. As peças em couro para elas, como blusas e saias godês, têm apelo bem mais requintado.


O desfile do designer de roupas masculinas João Pimenta presta uma homenagem à imigração italiana no Sul do país. A coleção traz peças que também apresentam na modelagem o resultado do aprimoramento do trabalho que o estilista desenvolve no atendimento sob medida.

Isto se reflete especialmente na criação da estrutura tubular dos longos casacos, com costuras apenas nos ombros. Outra silhueta interessante é a do falso poncho com costas de paletó longo.

Lindos os ternos em sarja do avesso, em seda pura rústica com cara de linho - inclusive em proposta de look total, combinando camisa, blazer, calça e colete - e a camisaria estampada com manchas lembrando gotas de vinhos derramadas. 



São Paulo, sua arquitetura, grafismos e curvas inspiraram a coleção sofisticada que namora com o universo esportivo da Forum, que nesta edição doSPFW trouxe a top sul-africana Candice Swanepoel  - angel da Victoria's Secret e conhecida por sua 'barriga negativa' - para abrir o desfile da marca.

Mais uma vez a grife, sob a regência de Marta Ciribelli, investe numa estamparia elegante assinada pela artista e arquiteta Carla Caffé, com lindos traços da Bienal, do Edifício Copan, dos galpões industriais da Mooca, tradicional bairro paulistano.

Entre as modelagens, algumas mais próximas ao corpo e outras mais amplas, curtas, mídis ou longas. Destaque para os recortes arredondados em alusão às curvas do Copan, prédio projetado por Oscar Niemeyer. Bonito também o uso de paetês sobre diversas peças, como vestidos, saias e blusas, inclusive na alfaiataria, e em diferentes efeitos, do 3D ao refletivo.

Lindíssimos os cabans - casacos bem longos - em jacquard de fio de lã, em homenagem aos prédios paulistanos. O modelo também aparece em denim de efeito inesperado e seda de algodão.



A coleção feminina de inverno 2014 da Triton, por Karen Fuke, tem uma pitada de romance, com intervenções do universo street e dark, o que resulta em roupas urbanas com forte apelo de sofisticação.   

A alfaiataria tem calças amplas e casacos que vão dos mais curtos até os mais amplos e derrubados, num desdobramento da jaqueta perfecto. Linda a série de vestidos mais leves com casacos pesados na estampa que traz rosas sobre manuscritos que lembram jornais.

Já no masculino, assinado por Igor de Barros, a estamparia traz grafismos, as formas são mais rígidas em casacos estruturados, parkas vêm com recortes e bainhas em acabamentos de moletom. Além disso, as calças são mais justas, com ganchos levemente deslocados.



Com o mote "Virado para Meca", Alberto Hier, da Cavalera olhou para o Oriente e se inspirou em diferentes aspectos da cultura de países como Líbano, Índia, Turquia e Indonésia. Como cores, sabores e paisagens da região ajudaram a criar uma coleção onde a sobreposição dá o tom, em shapes de volumes sutis se contrapondo a outros oversized.

Nota-se na coleção, e também nas roupas - especialmente na camisaria e nas túnicas - uma referência da indumentária de diferentes religiões vistas nos países de inspiração da marca.

Sem esquecer o DNA street da Cavalera, as roupas carregam ainda uma estética punk e urbana, no jeanswear black, no moletom amplo e longo com estampa de "lâmpada do gênio", e na alfaiataria mais refinada que é recoberta com uma joalheria oriental e usada de forma inesperada e contemporânea.

Detalhe, para criar as peças, Hiar visitou as próprias origens familiares, prestando uma homenagem especial a sua mãe. 

No performático desfile da Cavalera, quem roubou a cena foi Letícia Spiller. A atriz, que não parou quieta durante toda a apresentação, se soltou ao final, dançando em plena passarela com bailarinos que haviam se apresentado ao longo do desfile.
*Que frisson !!!!
Esses primeiros dias foram uma máximo de "Luxo Fashion", e com certeza os fashionistas de plantão estão tento muito o que comentar....

Adorooooooooo muito tudo isso!!!
Pena que tem só mais 2 dias...

Daqui a pouco logo mais as 10:30 hrs. Pedro Lourenço abre o desfile com sua coleção que promete.... (ansiosa)
E no decorrer do dia tem muita coisa boa vindo aí, Pat Pat's, Gloria Coelho, Ronaldo Fraga, Patrícia Motta, Lino Villaventura e para encerrar o dia de hoje a Colcci traz sua coleção de Inverno 2014.

E amanhã ainda tem  muito mais para amantes da Alta Costura.

Beijos e um dia linda para vcs!



Nenhum comentário:

Postar um comentário